segunda-feira, 14 de junho de 2010

Os mesmos amigos de sempre

Oito é o símbolo do infinito.

Eles eram oito na oitava série da Escola Gustavo Viana. Eles eram um só e ainda são embora cada um tenha seguido seu rumo, escolhido seus atalhos, seus caminhos. Quando se encontram parecem voltando ao tempo e nenhuma mudança lhes tira o brilho dos olhos e a felicidade no peito pelo reencontro. Alguns constituiram família, tem filhos, outros permanecam na solteirice, todos trabalham e seguiram carreiras distintas, todos são homens/mulheres dignos e de caráter.

Faz muito tempo que partiram, faz muito tempo que a oitava série que na verdade vem desde o maternalpara alguns, se acabou. Falo dos amigos de infância e de eternamente. Sem eles o que seria de mim? Quem eu seria?

Eram oito dentro da sala atormentando os professores e adorados por eles. Em outras classes outros tantos amigos que demonstravam querer estar ali, junto com a gangue da oitava.

Fugíamos das aulas, pulávamos os muros, cantávamos na presença dos professores, nos apaixonávamos uns pelos outros, éramos bem unidos e repito, ainda somos.

Reencontrei dois deles esta semana e tudo veio a tona. Puro carinho, enorme amor, cumplicidade em cada beijo, em cada abraço.

Voltar ao meu interior... não há nada mais importante para mim. Sto Amaro não é apenas uma cidade que eu vivi, passei, é o meu lugar no mundo, é o que eu sou, é para onde quero voltar. E que seja sempre em companhia dos meus amigos, mesmos amigos de sempre.

paulafabricioleilarianeadelmoalexnaldoelaneedu............

Nota de esclarecimento: só coloquei os nomes dos alunos da oitava série, amigos da escola toda e de vida também existem, como Rita que reclamou a ausência de teu nome, mas para não ter problemas coloquei só os colegas de sala. Não adiantou muito, já teve reclamação. hahahahahahaa Isso tembém é uma característica da turma.

4 comentários:

Ryta Castro disse...

PORRA E EU?!

Chorik disse...

Linda declaração de amizade. Apesar de ter esquecido a Ryta...rs

Gerana Damulakis disse...

Amizade é um tesouro.

Lidi disse...

Amizade é um tesouro. Concordo com a Gerana. Poxa, e a Ryta?! (rs) Beijo!