segunda-feira, 28 de junho de 2010

Escrita livre

lembrança de minha mãe tia lucia brasilia tempo de cirurgia hospital queda não caí mas havia o medo da queda choro primeira coisa que agora me veio a certeza de ter desistido sem insistir em conquistar continuar fracasso vivendo o oposto choro dançar com lágrima por dentro betina nick anie kinberly miriam cris minha primeira infância em pé o mundo é grande e haja perna para andar muleta me impedia não seguia meu ritmo santo amaro londres ontem ia comprar um dedoche do espaço conquistar meu espaço apoio sustentação ajuda limite gravidade quando jovem sorriso sonho velocidade trem avião vôo borboleta judite alito vôo com as muletas pernas de muleta são paulo meu lugar no mundo santo amaro meu avô rua do amparo praça da purificação pudim de leite escorregar no pudim pé de coentro cair como de um pé de coentro amorosidade responsabilidade abraço francês café aquecer por dentro helene will falta de vontade desejo encontro deslocamento para outro tempo outro espaço lugar minhas pessoas minhas lágrimas

3 comentários:

Chorik disse...

Oxi, já estava só vendo a hora em que ias mandar ordenar as palavras. Pensamento a mil, coração a dois mil, tudo latejando aí em Londres.

Gerana Damulakis disse...

Q texto, Edu: uma viagem no ritmo dos pensamentos.

- Luli Facciolla - disse...

Amei isso: "o mundo é grande e haja perna para andar"!

Beijos amigo! E obrigada pela força! Já sinto vc aqui do lado!