quinta-feira, 17 de julho de 2008

A carranca e o sorriso

Foto: Cléa Ferreira

Há quem cante para espantar os males
as Carrancas do São Francisco afugentavam o mal protegendo as embarcações
Hoje quase não há mais o São Francisco
e eu canto muito mal
Só me resta gargalhar para amendrontar os invisíveis
Há visíveis que se incomodam com a gargalhada
Deve ser medo de bruxa

3 comentários:

Bernardo Guimarães disse...

...deve ser medo da alegria! de ser feliz! da felicidade dos outros!...

Maria Paternostro disse...

O escorpiano não faz nada pela metade nem sem paixão. Usam toda a força, poder e magnetismo de forma intensa. Gosto de ler suas escritas. Um abração

arosafreitas disse...

Minha grande criança, que pequeno eu vi, sempre com a arte aflorando.
Desde criança, esse lindo rapaz já tinha o dom da arte e aprendia direitinho o que era ensinado. rsrsrsrsrsrsrsrs
bjs. te amo