quarta-feira, 21 de abril de 2010

Vestido curto na alma de dentro




Estou junto ao Grupo X de Improvisação em Dança desde 1999, a partir daí tenho participado de todas as apresentações e projetos do grupo, que não é pouca coisa. Somos bem ativos e criativos, o que nos impulsiona a produzir bastante com e sem dinheiro, com e sem apoio. Participamos de vários eventos, aceitamos diversos convites e dançamos o ano todo, mas dessa vez estou fora de cena. O grupo estréia amanhã o novo trabalho e eu tive que fazer a escolha: Vestido ou Judite? Confesso que não foi assim uma escolha difícil, alucinantemente complicada, porque todos sabem que Judite tem prioridade em minha vida e o convite para apresentá-la no SESC-SENAC Pelourinho me apareceu como um presente que eu desejava receber já há algum tempo. Isso não significa que eu não esteja presente no Vestido Curto do Grupo X. Bisbilhotei o processo, dei meus palpites, procurei estar ao lado, mas pela primeira vez não pude aceitar a contradança porque as agendas se chocaram. Com a estréia de Judite na sexta (23/04) era impossível eu estar no palco do Espaço Xisto Bahia com os alucinados X.


A partir de amanhã (quinta-22/04) até domingo o grupo apresenta uma experiência em processo que trata das possibilidades de organização do corpo diante de situações imprevistas. Envolve jogos coreográficos em improvisação em cena e focaliza as possibilidades de conexões entre dançarinos no ato de encenação. A estratégia de composição para a dança nessa experiência, centra-se na exploração de um roteiro móvel sorteado a cada dia e pistas a serem desvendadas, que oferecerão referenciais em música, em jogos cênicos e em pesquisas corporais, onde o dançarino, a partir de suas escolhas e das regras do jogo criar possibilidades de conexões para a construção do tecido poético.Idéias irão transitar entre o previamente escolhido e a oportunidade que converge para a idéia-tema norteadora da experiência, que utiliza a metáfora da saia justa, como o mote para as pesquisas em andamento.
Estarei lá como público e com meu nervosismo, afinal é uma estréia minha também. Grupo para mim representa isso: você está ali mesmo sem estar.

4 comentários:

Gerana Damulakis disse...

Concordo. Eu mesma, estou seguindo tudo por aqui, estou seguindo junto com vc seus sucessos, mesmo sem ter podido ir.

I.Moniz Pacheco disse...

Também sigo daqui torcendo e aplaudindo seus merecidos sucessos.

Janaina Amado disse...

Só de ver as ilustrações, dá vontade de ir.

Luli Facciolla disse...

E eu não vou poder me dividir também... Judite é prioridade!
Vou! Fato! E quero mais beijos seus!

Beijo