domingo, 25 de abril de 2010

Baby tatuada no braço



Eu não conseguirei falar direito sobre a experiência de assistir Baby do Brasil. Na minha última temporada em São Paulo, ganhei um presente que foi o show de Baby ca Elza Soares (outra deusa) e Ademilde Fonseca (maravilhosa). Estou superlativo mais uma vez, mas realmente não tem como ficar diferente ao falar das três e naquele show principalmente. Eu havia acabado de acompanhar Baby e Elza no carnaval, cada uma em dias diferentes. Seguia encantado, emocionado e grato por aquela oportunidade. Elza ainda estava acompanhade minha amiga Marcela Bellas que tem um trabalho lindo no cd Será que Caetano vai gostar?
Pronto. Achei que não viveria mais aquilo, mas a vida me presenteou mais uma vez colocando as duas no mesmo palco e ainda por cima no mesmo período em que eu estava em Sampa. Aiii esta cidade....

Enfim... fui acompanhado de Ed Canto e Marja. Fomos preparados para a experiência de vida que nos esperava. Eu do meu lado matutava o que poderia fazer para extravazar aquilo tudo. Rolar na frente delas? agarrar as botas de Baby? Gritar? Gargalhar? Eu não estava em mim. Fora de controle. Elza eu amo, Ademilde me encantei ali, na hora, mas eu sou louco por Baby. Acho que sou a única pessoa que passa a vida querendo se avacalhar e criando coisas para que isso se concretize. Sempre que vou a São Paulo procuro saber o dia de culto na igreja dela, mas nunca consegui ir. Não tem nada a ver com religião, eu queria era ver aquela entidade se manifestando, aquela loucura sã em seu mais verdadeiro esplendor. Eis que no palco ela me ofertou tudo isso e mais um pouco. A musicalidade dessa mulher, voz, presença, jovialidade.... meu deus, eu estava em transe. Depois veio Elza e emocionou a todos cantando Opinião e aí fudeu tudo. Eu já não era eu, meu amigo já não estava em si, o teatro inteiro emocionado.


Acabou e eu fiz questão de falar com elas, mais com Baby até, eu tinha planos para a minha vida. Quando ela apontou na porta, joguei minhas mãos no chão e a reverenciei. "Baby te acompanhei no carnaval de Salvador para ouvir suas palavras de fé e agora estou aqui para saber qualéqueé". Ganhei a pessoa na hora. Cumprimentei-a, pedi uma entrevista para meu próximo solo e ela me acolheu em seu sorriso, suas palavras e generosidade. Era uma menina ali comigo falando maravilhas. Voltei para casa com a certeza de que a partir dali eu não seria mais o mesmo (lógico, sempre mudamos, a cada segundo) e que minha vida é retada e me ama!

A entrevista de Baby será divulgada quando o projeto for iniciado.

Falei tudo isso porque acabei de ver uma entrevista dela com uma bispa de uma tv. Como é bom vê-la, ouvi-la falar de coisas que são chatas, mas que ca Baby toma outra dimensão.

* a foto do show é de Rafael Saar

9 comentários:

Gerana Damulakis disse...

Também já assisti no carnaval, faz tempo, mas não esqueci, foi um show!
Belo texto, ela vai adorar.

Canteiro Pessoal disse...

Edu,

amei o nome do teu blog e faz-me refletir de forma gritante. São nos monólogos na madrugada que encontramos à porta do dueto-diálogo. E realmente, embrenhados no silêncio ensurdecedor, os devaneios gritam, e o nu entra em cena.

Abraços,

Priscila Cáliga

Canteiro Pessoal disse...

Edu,

pelo espaço da Gerana, que a encontrei por um outro espaço que frequento assiduamente, nisto, o que ela escreveu causou curiosidade e nos comentários, deparei com outro comentarei [teu] e aguçou desejo de visita, e confesso, tornarás minha parada obrigatória, afinal de contas, não é sempre que esbarramos com blog's de qualidade letrativo.

Abraços, e contente por encontrar seu recanto.

Priscila Cáliga

Bernardo Guimarães disse...

coloco elza soares no panteão das minhas cantoras preferidas: elza, dalva de oliveira, elizete cardoso, maria bethania de las cantoras a marisa monte.

clenio disse...

estou aqui para ver qualéqueé kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
daria tudo para estar lá
ao teu lado especialmente rs
bj saudoso!

Jfa disse...

Oi Du, vc nem avisa que vai ver as duas, né? Não é só você que é fã de Baby e Elza não, certo? Rsrsrs!Acho elas o máximo, sempre as ouço! Poste logo a entrevista! Bjão, Fausta.

Chorik disse...

Vixe, ainda tô na época do Rá!

Glenda Albuquerque disse...

Orgulho de ter sido sua colega, você é d++++++++++++++++++++

Denatello (Palhaço da Praça) disse...

Véio!
Eu fui num desses shows que ela realizou com Elza e Ademilde no Sesc Vila Mariana!!!

Eu sou fã pra caralho dela, na verdade eu a tenho até como amor platônico.

Esse show foi dos Deuses!
Demais kara!!!


Visite meu site de Baby:
http://babydobrasil.webnode.com.br/