segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Apoio para o 1º Encontro de Dança Inclusiva. O que é isso?



Peço a atenção de vocês para falar um pouco sobre um evento de grande importância na área da Dança e principalmente da Dança Inclusiva que estou organizando junto ao Grupo X de Improvisação em Dança,  o 1º Encontro de Dança Inclusiva. O que é isso? e acontecerá de 08 a 12 de Setembro, no Espaço Xisto Bahia e em outros ambientes da Biblioteca Pública Central dos Barris. Quem tiver interesse em ler até o final deste post saberá que o evento conta com uma vasta programação e inúmeros convidados da Bahia e também de outros estados brasileiros. Conseguimos dois apoios significativos da FUNCEB através do Espaço Xisto Bahia e do Calendário de Apoio e outro da Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos através da CORDEF, mas estes apoios não são suficientes para suprir todas as nossas necessidades e o empresariado baiano não se mostra disponível a nos ouvir quanto mais a apoiar. Peço a essa rede de e-amigos que conquistei ao longo desse tempo que me ajude a encontrar alguma saída ou me colocar em contato com algum possível parceiro para que possamos finalizar a parte de captação para alimentação, tradução em audiodescrição e LIBRAS, translado e se possível pagamento do pessoal que está trabalhando voluntariamente (porque não tem jeito).

O Encontro é uma reunião de artistas com e sem deficiência, pesquisadores em dança, profissionais na área de comunicação, educação, psicologia e produção para promover um debate interdisciplinar sobre a participação efetiva das pessoas com deficiência no processo de inclusão social tão divulgada e difundida nos últimos tempos, sobretudo no campo artístico da dança. As discussões giram em torno de acessibilidade, profissionalização e inserção no mercado de trabalho de artistas/dançarinos com deficiência que não tiveram acesso a informação e formação em dança seja nos ambientes acadêmicos e espaços formais de ensino de dança.

A pergunta "A dança é da deficiência ou do deficiente?" estará mediando as reflexões para analisar, no contexto contemporâneo, que estratégias de sobrevivência são engendradas por grupos e/ou dançarinos com deficiência, para acesso ao mercado de trabalho e ao campo artístico.

A programação conta com oficinas, debates, cirandões, performances, espetáculos, exposição de fotos de Alessandra Nohvais, banner, relatos de experiência, publicação de artigos na Revista da FACED e projeção de videos na Sala Alexandre Robato.

O evento promoverá três mesas de debates com os seguintes temas:
Mesa 01: A mídia, as políticas públicas e a produção inclusiva.
Mesa 02- A formação do artista com deficiência.
Mesa 03: Dança Inclusiva. O que é isso?

Teremos palestrantes da maior importância no cenário brasileiro: Carolina Teixeira, Helena Katz, Angel Vianna, Paulo Braz, Lucia Matos, Neca Zarvos, Cia Gira Dança, Pulsar Cia de Dança, Lenira Rengel, Fafa Daltro, Eleonora Santos, Alexandre Molina, Alexandre Baroni, Joceval Santana, Terezinha Miranda, Carla Leite, Norberto Peña.

Para nossa felicidade tivemos a imensa felicidade em saber que Angel Vianna fará participação no espetáculo da Cia Pulsa de Dança. Angel é um dos maiores ícones da Dança brasileira e nos presenteará com sua arte nos palcos baianos.

Os cirandões são fóruns de debate com o público participante e realização de atividades de criação artística e mostra aberta de performances de dança. Ocorrerão em dois dias de atividades com artistas e pesquisadores convidados e também aberto aos participantes do Encontro para mostrarem suas pesquisas teóricas e/ou práticas, com relatos de experiência de até 15 min cada, enviando previamente a pesquisa para seleção da comissão acadêmica, assim como apresentar vídeo e banner dos trabalhos.

Serão oferecidas oficinas ministradas por alguns dos palestrantes convidados e curso de audiodescrição com a Profº Dra Eliana Franco.

Haverá apresentações de três espetáculos no palco principal: Judite quer chorar, mas não consegue! de Edu O. (Salvador) e trabalhos especialmente criados para nosso evento da Cia Gira Dança (Natal) e Pulsar Cia de Dança (Rio de Janeiro).

Serão apresentadas diversas performances no foyer ao longo do evento: Vestido curto na alma de dentro (Grupo X de Improvisação em Dança), Odete, traga meus mortos (EduO. e Lucas Valentim), Grupo Opaxorô, Estudo para carne, água e osso (His Contemporâneo de Dança) e Braile (Liria Morays).

Conto com a colaboração de vocês na divulgação do evento.

Maiores informações e Inscrições pelo blog: http://encontrodedancainclusiva.blogspot.com/

Doações:
Agencia 3457-6
C/C - 803641-1
Banco de Brasil
Fatima Daltro
(coordenadora do Encontro e Diretora do Grupo X de Improvisação em Dança)


Obrigado

3 comentários:

Chorik disse...

Você não é fraco não hein Edu? Tá em todas! Maravilha!

Gerana Damulakis disse...

Espetacular, Edu.

Moniz Fiappo disse...

Que bom Du, esse seu movimento incessante de trabalho bem que ajuda a passar essa fase. Alguma hora haverá tempo para enfiar o pé na areia e sentir a água fria correndo... aí então voce verá que o pior já passou. Bj