quinta-feira, 30 de junho de 2011

Com as bençãos de tia Mabel

Edu, penso que ser marinheiro de primeira viagem é uma delícia. Sai pelo azul do mar sem saber o que será depois da primeira onda, da primeira espuma, do primeiro porto. Sai...

Você está assim navegando bonito. Ouvi e vi Judite com você e agora li junto, e olhei longe e vi a sua viagem, a viagem de Judite a viagem de tanta gente, a viagem de todos nós.
Gostei da idéia do livro e espero conhecer em breve "o retrato" feito por Caio. Não encontrei nada a corrigir ou mudar no seu texto. Saiu pronto como saem as borboletas dos casulos.
Dinorah e Paloma são de muita sorte por você viver perto delas, com elas, nelas... O comigo-ninguém-pode aí é "Comvocês ninguém pode"!
De cá recebo a minha fatia de sorte por você lembrar de mim e falar das minhas viagens com tanto carinho. Desejo boa sorte sempre. Sucesso!!! Um beijo

Mabel

Um comentário:

Chorik disse...

Abençoado estás!