terça-feira, 2 de setembro de 2008

Brincadeira tem hora

Sempre me pergunto porque fiz esta escolha. No fundo, eu fui escolhido, a minha história me levou a isso e hoje sou artista.

Poderia ter escolhido ser advogado, médico, empresário, jamais motorista, policial ou marginal. Sempre desejei ser artista, pelo que me lembro dos meus sonhos de criança . Falava até em ser médico mesmo ou padre ou "viado". Vê se pode? Criança tem cada idéia! Mas o de ser artista ficava lá pulando, batendo palma, gritando para dizer que estava vivo, que ia vencer. E venceu. Esse me persegue a vida toda.

Nem acredito o que ele me fez agora. Estou em 3 projetos simultaneamente e isso quer dizer que em 3 espetáculos. à tarde faço um, à nopite outro e no dia seguinte já estou concentrado para o terceiro. Tenho comido mal, dormido menos do que gostaria, sem ler nada do que deveria e sem escrever minhas coisas.

Se eu não entendo meus sonhos, entendo menos ainda as pessoas que viram para mim e perguntam: Você não está trabalhando?

Fico sem saber o que responder e com o sorriso amarelo não digo nada.

Bem que tentaram me avisar que artista não serve para nada, que o ofício de criar é tão útil quanto ler Caras. Não confiei e hoje ouço esse tipo de graça. Há gente que acha engraçado não valorizar o trabalho do artista. E olhe que eu estudei, viu?

6 comentários:

Bernardo Guimarães disse...

e os aplausos ao final de cada espetáculo? não´seria este o verdadeiro reconhecimento ao trabalho do artista?
Se vc me prometer não futucar comigo cá na plateia, vou ver vc e levo Maria
Abração

Maria Paternostro disse...

Também vou. Bjs

maria guimarães sampaio disse...

pronto, Edu, vou combinar com o Primo para irmos! Beijos Maria
PS. quando é a festa dos 15 anos de Rudá? Pelo tempo que não fui vê-lo deve estar perto, quiçá da formatura!
PS2 - atualmente só quero saber de escrever. Adoro dizer que estou em casa, adoro dizer que sou vagal!

Luli Facciolla disse...

clap, clap, clap, clap, clap!

Não vou cansar de aplaudir!!

Ainda bem que você "faz nada" muito bem! Imagina se fizesse alguma coisa!!!

Não posso deixar de aplaudir!

Beijos, Edu!

ediney disse...

Eu escohir ser MARGINAL!!!!!!

Janaina Amado disse...

Puxa, que pena, e eu que não vou pode ir te assisitr e te conhecer, como as Marias e o Bernardo, tô longe... Mas vc. vai ter todo dia e toda noite gente como eles, que entendem o que é um artista, te aplaudindo. E nem vai se lembrar mais da pergunta idiota de um insensível.