segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Nós-Nuvens

Preciso domesticar minhas nuvens que teimam em acizentar o azul
Necessito acalmar sua fúria, suas remoendas, suas neuras
Amansá-las como algodão abanando rabo, lambendo canela
pulando ao abrirmos a porta
Preciso abrir as portas para minhas nuvens passearem
Conhecerem o mar, o céu, a brisa
Preciso entender que nuvens se dissipam
e evaporam assim como nós
Deixá-las partir
Deixar-me ir

4 comentários:

Bípede Falante disse...

Levei para o meu face. Você tem face também??
beijosss

Chorik disse...

Poxa, queria domesticar minhas nuvens também.

Lidi disse...

"Preciso domesticar minhas nuvens que teimam em acizentar o azul".

Que coisa linda, Edu. Eu também preciso. Bjs

- Luli Facciolla - disse...

me incluindo nessa...

SAUDADeeeee...

Beijo