terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Quase uma escrita livre

Já em casa depois da alta na sexta-feira.
Continuo tomando medicação.
Estou me sentindo e sem dores.
Hoje entrei em contato com o CREMEB e irei fazer a queixa do erro médico do Hospital Espanhol.
Passei o dia pensando no cartão deste ano. Sempre fiz cartões de Natal.
Quando ainda estava em Santo Amaro eu fazia com colagem e individual, cada pessoa tinha um personalizado. Eu adorava!
Agora fico fazendo no computador e consigo chegar em mais pessoas.
Tenho tomado bastante sopa e o médico passou uma vitamina péssima.
Tenho que cuidar da alimentação.
Repousar.
Comecei a organizar a segunda temporada d"O Corpo perturbador.
Não consigo ficar sem trabalhar.
Lendo projeto para voar com Judite e Odete.
Mainha está ótima de saúde.
Minha irmã é a melhor do mundo.
Meu sobrinho é a alegria de minha vida.
Meu amor está firme e forte.
Meus dedos estão doendo de tanto digitar.
Os amigos são os melhores.
Eu amo parar aqui mesmo que seja para não fazer nada.

2 comentários:

Chorik disse...

Ufa, que bom que voltou pra casa! Agitado do jeito que você é, ficar em hospital não dá! Feliz recuperação, fique na paz, que no seu caso é no agito mesmo. rs

Profa. jamile Borges disse...

Prezado Edu,
seu relato é cruel pq expõe as misérias de nosso sistema de saúde, mas tb, pq. (des)/ revela algo sobre vc mesmo. Não sou psicanalista -ainda...fiz 7 anos de análise lacaniana e 3 de formação, inconclusa -e penso que essa dor que vc sentiu, pode ser o que Lacan chamava de Sintoma histérico - nada demais, afinal todos temos traços histericos de vez em quando - em função de um espetáculo cujo conteúdo é muito denso e que "PERTURBA-A-DOR" DE SER esse SujEito barrado, esse corpo fora dos padroes, deserotizado,enfim esse "CORPO PERTURB-A-DOR". Ninguém mexe com um significante desse em vão. Freud dizia que o histérico faz do corpo um palco. Talvez, vc devesse reavaliar que significante tem sido revirado,mexido, incomodado com a "feitura" e escrita desse espetáculo em você. Desejo sinceramente que vc melhore, mas saiba que as dores do corpo, assim como os limites desse mesmo corpo, saõ sempre menores que os limites do desejo.
abç fraterno, Jamile
jamile.ufba@gmail.com