sábado, 13 de novembro de 2010

O Baêa sobe e daê?

Não sou estraga prazere nem torço contra. Por mim o Baêa sobe ou desce e dá no mesmo. Fico apenas pensando se os torcedores se mobilizassem assim por outras causas. Se houvesse gritaria a cada agressão contra uma mulher, contra uma criança. Se quebrassem (até) o chão a cada calçada sem rampa. Se houvesse buzinaço a cada serviço mal prestado na cidade.

O largo de Dinha do acarajé deve estar cheio de gente se acabando e nem percebendo como somos mal tratados ali. Como os bares nos tratam sem respeito nenhum, servindo produtos ruins e cobrando caro. Neste mesmo lugar deve ter gente por todo lado que nem percebe estas coisas e agem como se fosse normal pagar caro por nada.

O chão deve estar uma imundice. O barulho vai comer no centro daqui a pouco e nós teremos que ouvir o hino do time nas alturas até a madrugada nos cansar e cairmos no sono como se estivéssemos ali.

Vixe, vixe, vixe!!! Hoje o clima não está para feijoada mesmo. Queria ir para Pasárgada!

6 comentários:

Fábio Fernandes disse...

Lá pelo menos o Rei deve mandar, aqui mandam a ignorância e a ganância. Bela foto!

Marcus Gusmão disse...

BOOOOOOOOORA BAÊA MINHA PORRAAAAAAAAA!!!!!!
Por ser Baêa eu até acho divertida esta histeria...e confesso até umas buzinadas.
Mas de fato, é muita energia desperdiçada.

Chorik disse...

Talvez o futebol sirva para isso. Esquecer um pouco as injustiças que não conseguimos corrigir pela nossa incapacidade de mobilização. E cá pra nós, o carnaval já ia começar mesmo, não ia?

Nilson disse...

Sou um Baêa discreto - nem sequer buzinadas! Mas confesso que achei legal a mobilização. Engraçado que hoje, caminhando na orla, passei por uma passeata de crentes e vinha pensando em como só temos eleições e pregações e somos limitados neste aspecto, diferentes dos argentinos, que se mexem contra ou a favor, se manifestam mesmo. Mas, enfim, de qualquer forma, me deixo impressionar pela força do Baêa!!!

Bernardo Guimarães disse...

ô edu, vá e volte mas deixe a gente gritar um pouquinho
BORA BAHÊÊÊÊÊA MINHA PORRA!!!!

Moniz Fiappo disse...

Alguma hora eu ia discordar de voce: ainda bem que é por causa justa. Comemorei desde sábado até ontem no feriado. Gritei, torci, buzinei, ouvi o hino várias vezes, enfim, fiz tudo que achei que tinha direito. Acho que é legal descarregar a energia e a alegria assim. Tristezas temos diariamente em casa, na rua, dentro de nós. Torci muito. Bebí muito. Fiquei feliz de verdade por algum tempo, isto para mim, pessoalmente, foi muito bom. E se prepare porque sabado tem mais.
Bora BAHÊA minha porra...