segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Homofobia

Ontem comemorei o aniversário de uma amiga muito importante. Churrasco, cerveja, gargalhada, amigos, tudo perfeito num domingo de sol brilhante. Quase no final da festa uma convidada, visivelmente irritada com o noivo que dançava com sua irmã, começou a desfiar agressividade e jogava sua revolta nos gays. Não entendi o que acontecia, o porque dela falar dos "viados" da praia que estavam mais cedo e repetia que não tinha homens para olhar, que só tinha "viado" e seu tom carregava ódio e eu pensava se deveria me manifestar ou não. Tenho esta mania de brigar com coisas que eu considero estúpidas. É porque acredito que aquele discurso espalhava sementes de homofobia em quem já não é tão imune a isso e daquela besteira poderia sair barbaridades que me ofendessem. Reivindiquei com leveza e humor, mas meu coração se entristeceu.

Por isso acredito que devemos buscar possibilidades reais de combater essas atitudes que se tornam em crimes graves. Eu votei e disponibilizo aqui o site do Senado Federal, onde fizeram uma enquete para saber a opinião da população sobre projeto de lei (PLC 122/2006) que pune a discriminação contra homossexuais.

Acesse o site do Senado clicando aqui: http://www.senado.gov.br/agencia/default.aspx?mob=0


Desça a página e procure no lado direito pela opção: Enquete e vote em SIM e digite o número de confirmação, que significa que você é a favor da aprovação da lei. A votação encerra em novembro.
Por favor vote e passe adiante.

5 comentários:

Gerana Damulakis disse...

Homofobia? Ainda existe? A pessoa em questão na história contada, visivelmente infeliz, vem confirmar minha teoria de que a descriminação só germina em quem é muito infeliz e do tipo que precisa descarregar seus dissabores de forma mesquinha.

Edu; vc percebeu bem. Adoro descobrir talentos literários (os aprovados por mim no Selo Letras da Bahia, por exemplo), que chamo de meus afilhados,eles me dão tanto orgulho.

Gerana Damulakis disse...

Errei feio:
Descriminar [De des- + criminar.] 1.Absolver de crime; tirar a culpa de; inocentar.
2.Jur. Excluir a criminalidade.

Discreminar é estabelecer diferença.

Desculpem!!! O Google diz que é uma dúvida muito comum. Consolo para mim.

Hneto disse...

Algumas coisas parecem nao existir mais, mas só parecem. Em sociedade tudo é maquiado. Em tempo: fico feliz que tenha gostado da entrevista.

Chorik disse...

Caraca! Tá 51% contra 49%!

Edu O. disse...

Pois é Chorik, isso tem relação com os fundamentalistas religiosos que estão em toda parte e dominando espaços da democracia. Por isso acho importante a votação de todos.