segunda-feira, 1 de junho de 2009

Blackout

Ontem faltou luz aqui...
Ontem faltou luz em mim...
Solidão bateu bem forte
Veio e tirou meu norte

A escuridão trouxe lembranças
De um tempo que não volta mais
E de gente que anda longe
Longe até demais!

Não tenho medo do escuro
Tenho medo do pensamento
A luz é sempre escudo
Do que mexe com sentimento

Senti saudade, confesso
E então à Lua eu peço
Na próxima escuridão,
Mande ao menos o seu clarão!

Luli Facciolla

Escrever neste blog tem sido muito bom e o melhor é poder ter contato com pessoas inteligentes, sensíveis, humanas. Quando li este poema de Luli quis te-lo aqui e pedi sua autorização.

Hoje tive o prazer de conhecê-la. Linda, simpática, carinhosa. Foi me assistir no teatro. Não sabe o quanto fiquei feliz e triste, porque não pude dar a atenção que desejei. Espero ter outra oportunidade de vê-la.

Obrigado pela presença luminosa e pelo Blackout

5 comentários:

Renata Belmonte disse...

Dois fofos!
bjs

aeronauta disse...

Realmente, dois fofos!
Sua presença lá no aeronauta sempre me traz muita felicidade! Bjos.

Bernardo Guimarães disse...

lulli é meio-filha minha.
lulli é pop.

Luli Facciolla disse...

Edu!!!
Amei conhecer vc pessaolmente e tenho absoluta certeza de que teríamos vários papos pra colocar em dia, mas também sei que a estrela do espetáculo tinha mesmo que dar atenção a todos!
Vc foi lindo comigo e mais ainda no palco! Já recomendei a mil pessoas e se todos forem na proxima semana, terá casa cheia!

Muito obrigada pelo brilho da noite de ontem, pela felicidade que senti ao te abraçar e pela alegria de te ver em cena!

Quanto ao poema, um lapso de inspiração... Não gosto tanto assim das minhas rimas... Sempre as acho bobas...

Beijos e beijos!

PS: vou postar as fotos que tirei!

Clarinhaaa disse...

Nossaaaaaaaaaa

que lindo...
achei seu blog em algum lugar e adorei...
espero tê-lo mais vezes..
beijos

e parabens a Luli!