quinta-feira, 5 de abril de 2012

Graça sobre a língua

Eu e o meu inglês. É notório como evolui no entendimento das palavras, como consigo desenvolver um diálogo, lógico que sem frases perfeitas, com conjugação errada, mas a comunicação é feita e isso é o que de fato interessa. Porém, acontecem momentos muito engraçados como o de hoje.

Chris é um dos dançarinos do Candoco, muito próximo a mim, carinhoso, atencioso e muito simpático. Tenho levado os textos do mestrado para estudar nos intervalos do ensaio. Eles ficam curiosos para saber sobre o que estou estudando, onde, o que estou fazendo.

Na hora do almoço, Chris me pergunta alguma coisa que eu entendi como se eu tinha email e que ele gostaria de ter para me escrever sobre um trabalho. Respondi com um sonoro "UAUUUUU", achando que vinha proposta das boas por aí. Ok. Entramos para ensaiar, não falamos mais sobre o assunto. Num momento em que eu e ele não estávamos em cena, aguardando uma turma treinar, eu abro minha mochila, pego meu bloco de anotações tamanho A4 e escrevo em letras gigantes EDUIMPRO @ ETCETCETC, em meio a desenhos carinhosos. Isso porque nós ficamos brincando de my love, my love. Brincadeira entre todos os dançarinos. Achei estranha a reação dele quando eu entreguei o papel, não falou nada sobre a proposta, fez uma cara de surpresa, tipo "por que este maluco está me entregando isso?". Normal, ali é comum a maluquice. Continuamos a conversa e ele me pergunta "quanto tempo dura o seu email?". Aí eu tive a certeza que Chris estava ficando maluco e fiz cara de quem não entendeu. Ele repetiu "quanto tempo dura o seu email?", eu respondi "forever", ele arregalou os olhos e respondeu com outro sonoro "UAUUUU". Eu ainda falei que ele não se assustasse com meus erros de inglês quando eu respondesse a ele, porque eu utilizo o Google Tradutor. Ele não entendeu minha observação. Aí chamei Daniel, meu amigo-tradutor, que desvendou o mistério. Mestrado aqui eles abreviam e chamam de MA, pronunicia "eme ei", falando rápido fica "emei" muito próximo da pronúncia de email. Desde o início ele estava querendo saber coisas sobre meu Mestrado e meu trabalho. Até agora dou risada dessa loucura e fico imaginando como não será na China.

3 comentários:

Chorik disse...

Hahahaha eu me lembrei de um amigo que estava no hotel e quando bateram na porta ele disse em alto e bom som: BETWEEN.

Sampaio disse...

Muito bom... kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

soniarpena disse...

Vivendo e aprendendo. Salve Edu. Amei.