quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Meu lugar no mundo



"Eu vou te dar alegria
Eu vou parar de chorar..."
(Arnaldo Antunes)

Sempre digo que Santo Amaro é o meu lugar no mundo. Conheço várias cidades, alguns países, muitos lugares lindos, mas nenhum é como minha terra. Em nenhum sinto a alegria como em Santinho. Fiquei estes dias aproveitando os amigos, o amor que só recebo ali, os sorrisos, a felicidade. Sem folclore, sem baianidades, a felicidade de Sto Amaro me emociona.

Fiquei pensando muito em todos os momentos de como aquele chão abençoa todos que pisam. Fico feliz ao ver meu sobrindo absorvendo aquele ar, pegando energia de braço em braço, dançando, curtindo com todos da família.

Me comovo toda vez em que estou na casa de Paula e Beto, vendo seus filhos me dedicando um amor tão grande, minha amiga se preocupando nos mínimos detalhes em cuidar de mim. Ao descer, entro na casa de Make e é outra enxurrada de afeto. Na rua, nos becos, em cada abraço e tantos beijos.

A "conteteza" de todo mundo ao me ver recuperado, brincando como antes. Em Santo Amaro me curei de tudo que estava me colocando para baixo.

Hoje é dia de procissão por lá, aqui em Salvador é dia de festejar Yemanjá. Não tenho vontade de sair, sabendo que todos os meus estão na Praça agora enfeitados com a roupa mais bonita, detalhes de enfeites, perfumes, beleza, esperando a fila de santos passar. É um dia de rara beleza e devoção em minha terra. Muitos andores, os devotos fazem questão de enfeitar seus santos da forma mais bonita e é um desfile de mais de 30 andores. As meninas se vestem com roupa de 15 anos, as crianças com trancinha e cachos na cabeça, as mães de dourado... eu adoro assistir aquilo.

Na festa profana os corpos dançantes me encantam como apresentação de colegas. Vi umas cordeiras de bloco dançando um arrocha que era a coisa mais linda. E os homens do lugar, as mulheres, as ancas, os dentes, as coxas... um festival de tesão. Sedução e hipnose.

No dia de Nossa Senhora da Purificação só me resta agradecer por aquele pedaço de chão ter me feito quem sou. ter me dado tudo que deu e ainda dá. Posso estar em qualquer lugar do mundo, mas nunca saio de lá.

"Estamos indo sempre para casa"
(Lavoura Arcaica)

3 comentários:

Anônimo disse...

Sem comentarios pois vc traduziu tdudo o que um filho daquela terra senti ao pisar ou ao estar longe de lá!


Apenas saudades pois neste momento não tenho como estar presente nesta linda festa.


bjs a tds

Por que você faz poema? disse...

"Não importa que a tenham demolido: A gente continua morando na velha casa em que nasceu".
Mário Quintana

INHO disse...

Amigo querido,
Fico de fato muito emocionado com sua sensibilidade,quando se refere a Santo Amaro Da Purificação.A minha Cidade,a nossa Cidade.Ela tem algo diferente,energia diferente,expressão diferente.Saudades... Te amo sempre!!!Paz De Deus!!!

Bjos em Pá,Tia e em todos!

Ats,

INHO.