sexta-feira, 4 de abril de 2008

Pode seguir a tua estrela


Nessa correria de tantos afazeres e de tantas preocupações não pude comemorar, por não lembrar, os 50 anos de meu moleque. Cazuza, este nome, no Nordeste significa moleque. Hoje eu esqueci dele e não deveria. Me senti triste porque não tomei uma "cotréia" em sua homenagem, não gritei exageradamente, não deixei de viver mornamente.
Cazuza para mim é mais do que um extraordinário poeta, mais do que um belíssimo homem, Cazuza para mim é uma inspiração de vida, é meu peito rasgado, é minha gargalhada.

Parabéns, meu velho moleque. Nunca nos vimos, nunca nos veremos, não fui e nunca serei nada em tua vida, mas na minha eu te comemoro pelos alertas que me deu e por cantar meus sentimentos. Te amo, amigo. EVOÉ!!!! Tim tim

Bete Balanço

Pode seguir a tua estrela
O teu brinquedo de star
Fantasiando em segredo
O ponto aonde quer chegar
O teu futuro é duvidoso
Eu vejo grana, eu vejo dor
No paraíso perigoso
Que a palma da tua mão mostrou
Quem vem com tudo não cansa
Bete balança meu amor
Me avise quando for a hora
Não ligue pra essas caras tristes
Fingindo que a gente não existe
Sentadas, são tão engraçadas
Donas das suas salas
Quem tem um sonho não dança
Bete Balanço, por favor
Me avise quando for embora

Um comentário:

saudadedetu disse...

Fiquei imaginando como seria se ele aqui estivesse, nesse mundo louco de hoje... em que as piscinas estão mais cheias de ratos, em que as idéias, de fato, não correspondem aos fatos...
Linda homenagem e não se preocupe que comemoraremos seu aniversário hoje, com direito a porre do jeitinho que ele gostava!!! rsrsrs...