terça-feira, 13 de dezembro de 2011

As canetas de Roberto Carlos

Eu não gosto de publicar os textos de um blog no outro, cada um tem sua função e finalidade, tem um discurso que eu quero defender, mas tem assuntos que passeiam por esses interesses e acabam confluindo e por isso, publico aqui um que escrevi para O Corpo Perturbador, porque tem pessoas que visitam o Monólogos e não aquele e também o Mínimo Ajuste que não conhecem os meus pessoais. Por isso hoje, será um festival das "Canetas de Roberto Carlos", para que possamos pensar juntos.

Não é nenhuma novidade nem surpresa a rapidez como as coisas acontecem na internet. Todos os dias, ao entrarmos nesse universo, somos tomados por informações e "febres" que se proliferam velozmente e depois acabam na mesma rapidez. Hoje é um dia em que uma simples foto causou furor no facebook. Me refiro a uma imagem do cantor Roberto Carlos vestindo bermuda e portanto, expondo a prótese que utiliza na perna direita, consequência de uma amputação causada por um acidente com um trem quando era menino.

Se observarmos esta imagem que publico aqui, veremos a quantidade absurda de mais de 3.000 compatilhamentos da foto somente nesta rede social. O que me motiva a escrever sobre isso no blog não é nehuma crítica ou julgamento pela euforia causada por uma simples imagem. É tentar refletir o porque disso acontecer. A deficiência de Roberto Carlos não é assunto novo, nem tampouco ele tenha tentado escondê-la durante toda sua carreira. Inclusive, eu admirava muito o fato dele ser o maior ídolo da música brasileira, tendo uma deficiência e não ser referenciado por isso. Ao contrário de outros tantos artistas e atletas que não conseguem largar este estigma da deficiência e superação. O simples fato de RC nunca ter mostrado as próteses me parece fato normal. Eu também não saio por aí com as canetinhas de fora e nem por isso é recalque, vergonha, complexo. O que aconteceu hoje mostra que ele poderia estar certo, porque as pessoas se ligam numa coisa sem sentido, jogaram a atenção toda para uma perna mecânica, fora os comentários ridículos, como este primeiro onde a fã diz "Tadinho.... amo ele!". Tadinho por que? Outra diz "que sirva de exemplo de superação" e por aí vai. Ele está superando o que ali?

Me pergunto constantemente: o que essas pessoas têm na cabeça? O que pensam? Qual a importância disso? Não são perguntas de revolta, viu? Quero deixar claro porque sei que sou brigão e às vezes o tom fica de briga, mas aqui é simplesmente não entender mesmo. Repito: qual a importância disso?

Ele deixou de ser o Rei? Suas músicas deixam de ter a importância que têm? Se cria uma fissura em sua imagem porque mostra uma prótese que todo mundo já sabia que existia? Há quem prefira acreditar que é uma foto fake. Para mim, pouco importa. Se é montagem, se não é... "se chorei ou se sorri"... se ele usa bermuda, calça, calção, cueca. Se alguém gosta de mulher ou homem. Se usa tatuagem, piercing, cabelo azul. Cada um é cada um e sosmos iguais justamente porque somos tão diferentes.

3 comentários:

Por que você faz poema? disse...

Exatamente.
É a diferença que nos aproxima, o resto é nota de rodapé.

Lidi disse...

Eu também achei ridículo o comentário do "Tadinho". É cada uma, viu? Vai entender...

Naomy (Naomi) Kuroda disse...

Penso exatamente como você!
O ser humano tem tantas coisas belas e surpreendentes na alma, por que se importar tanto com o físico ou querer
sadicamente encontrar um ponto fraco das pessoas para se valer disso e se sentir melhor?
Parabéns!